segunda-feira, 2 de maio de 2011

ob(s)ama

Nas primeiras horas de 2 de maio de 2011 você podia ler: "Entraram na casa onde o suspeito se escondia. Houve troca de tiros e o indivíduo foi morto. Na invasão, mais uma mulher e dois homens que se encontravam no local foram mortos." Mas não, não era um jornal brasileiro noticiando mais uma invasão da polícia a morros cariocas. A ação foi realizada pelos Estados Unidos e o acusado não teve direito a julgamento. Além disso outras pessoas foram assassinadas, nenhuma pertencente da invasão, o que leva a crer que a ação era destina à morte e não à captura.
Eu entendo que para as famílias dos que morreram nos atentados essa morte soe como um descanso, mais que uma vingança. Mas comemorar uma morte, festejá-la, não é algo um tanto sádico?
Fica a reflexão.




Um comentário:

Anônimo disse...

Pois veja os seguintes links:
http://members.chello.nl/t.lage/artigos/011111binebush/body_011111binebush.html

e

http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&tl=pt&u=http%3A%2F%2Fwww.astonisher.com%2Fskinny%2Fskinny_osama.html&anno=2

a Familia de Bush num passado remoto fez negócios com Bin laden...

http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&tl=pt&u=http%3A%2F%2Fwww.fromthewilderness.com%2Ffree%2Fww3%2F09_18_01_bushbin.html&anno=2

Queima de arquivo?

Arquivo do blog