domingo, 7 de março de 2010

À menor leitora

bem ligeira, a formiga
o livro tenta ler
mas quando o homem a percebe
um peteleco desfaz-lhe o prazer.

da biblioteca o livro é retirado.
as mãos ávidas do jovem leitor
segurando o tesouro quadrado.
(entre orelhas disformes junto a formiga vai.)

com os livros sobre a mesa
passa a formiga de um ao outro.
não que o volume a desagrade
mas agora quer ler o esôpo.

de repente são milhares
a entrar pelas janelas
que não tem escolha a mãe
(com inseticida em punho)
de acabar com a flip delas.


Aline Miranda em 08/01/10

3 comentários:

Lilows disse...

e não desse vez que as formigas conseguiram...

Anônimo disse...

As vezes gostaria de ser uma formiguinha pertinho de você, que é a minha leitura predileta.Roselee

Joana. disse...

Adorei... divertido

Arquivo do blog