sábado, 5 de maio de 2007

Inspiração

Bagatelas

Eu dizia "apareça"
Quando apareceu, não esperava
Um dia me beijou e disse "não me esqueça"
Foi embora
E só esqueci metade
Que bom que eu não tinha um revólver
Quem ama mata mais com bala que com flecha
Ela deixou furo
E a porta que abriu
Jamais se fecha
Nada disso tem moral nem tem lição
Curto as coisas que acendem e apagam
E se acendem novamente em vão
Será que a gente é louca ou lúcida
Quando quer que tudo vire música?
De qualquer forma não me queixo
O inesperado quer chegar:
Eu deixo
E a gente faz e acontece nessa vida
Nessas telas
Nessas bagatelas



Adriana Calcanhotto

Arquivo do blog